Prefeitura providencia regularização das casas do Programa “Meu Lar” em Água Boa

Postado em 08 Março 2018
por Comunicação de Água Boa
Acessos: 248

Os proprietários das casas populares do programa “Meu Lar”, de Água Boa, receberam nesta quarta-feira (07/03), uma notícia muito especial.

Por meio da Secretaria Municipal de Administração, a Prefeitura protocolou no cartório de 1º ofício, requerimento de averbação e outros documentos, para a regularização de 25 casas populares, construídas no Bairro universitário.

De acordo com o Secretário de Administração Luiz Omar Pichetti, trata-se de uma iniciativa extremamente importante, que vai originar na regularização dos imóveis, construídos ainda no ano de 2005. Naquela oportunidade, as casas foram construídas com recursos do FETHAB/PSHOP/MT beneficiando famílias de baixa de renda. “Lembramos que à época, a construção destas casas foi uma relevante conquista social. Cada moradia tem 39,64m², distribuídas em dois quartos, sala, cozinha, banheiro e foram doadas para famílias carentes e selecionadas após rigorosa triagem social”. Disse Pichetti

Segundo o Prefeito de Água Boa Mauro Rosa da Silva, a regularização das casas é uma reivindicação antiga dos beneficiários. Já são mais 15 anos que os moradores lutam pela realização deste sonho que agora, torna-se realidade. É importante destacar o esforço e o trabalho dos prefeitos anteriores que viabilizaram a construção das unidades habitacionais, proporcionando as famílias carentes de nosso município, a oportunidade e o acesso a moradia própria. “Aproveito para agradecer toda a minha equipe que está empenhada e dando o devido encaminhamento dos documentos para a referida regularização. É importante destacar que, as 25 casas do programa Meu Lar, deram origem ao Setor Universitário e posteriormente ao Araguaia Park. Esses núcleos habitacionais fazem parte do processo de desenvolvimento urbano de Água Boa. Nossa participação na regularização destas 25 casas é o complemento do sonho e da dignidade das famílias que lutavam pela documentação da casa própria”. Finaliza Maurão.