Oferta de lotes urbanos cresce e faz cair preços dos aluguéis em Água Boa

Postado em 07 Maio 2018
por Ascom - AB
Acessos: 556

Atualmente quem passa por Água Boa se surpreende com o crescimento da cidade e a forma bem planejada e técnica que prefeitura impõe para a aprovação de novos loteamentos.  Nos últimos anos, o perímetro urbano se expandiu consideravelmente com a abertura de loteamentos residenciais públicos ou particulares.

De acordo com secretário de administração Luiz Omar Pichetti, o crescimento neste setor, tem uma explicação. Considerando o último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE, Água Boa foi o município que mais cresceu na Região do Vale do Araguaia. A população atual é 24.023 pessoas, um aumento de 15% em relação ao último censo do IBGE. Portanto, a criação de novos bairros passou a ser fator inerente do desenvolvimento. “Nos últimos anos aprovamos a liberação de 14 novos loteamentos, o que diretamente impactou na oportunidade para muitas famílias terem o acesso à casa própria. Com mais oportunidades é natural que a maior oferta por imóveis residenciais, acaba pressionando no valor dos aluguéis. É a chamada retração, oferta maior que a procura”. Disse Pichetti

O Prefeito de Água Boa Mauro Rosa lembra que para implantar um loteamento é necessário verificar a legislação do município e onde o empreendimento será definido. De acordo com o planejamento tem a necessidade de se observar alguns aspectos, como reserva de área pública, áreas de preservação do meio ambiente, de recreação ou para a construção de futuros prédios públicos entre outros. Com a definição de uma área adequada para o loteamento, inicia-se o processo de aprovação junto aos órgãos municipais.

E as oportunidades para a aquisição de terrenos residenciais continuam em pleno vapor em Água Boa.

No loteamento Délcio Mendel, localizado no Setor Universitário, a prefeitura pôs a venda, na modalidade licitação, 262 terrenos, com infra estrutura completa, pronto para construir. Os interessados podem procurar a prefeitura e se habilitarem conforme as regras dos editais de comercialização.