Secretaria Municipal de Assistência Social. Debate sobre uso de Álcool e Drogas mobiliza profissionais de Água Boa

Postado em 11 Outubro 2018
por Ascom - AB
Acessos: 122

O evento foi realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social, em parceria com a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (SEJUDH) e Associação para Desenvolvimento Social de Mato Grosso (APDM).

O projeto denominado Álcool e Drogas, Um Olhar Intersetorial, propõe aos municípios, através de uma roda de conversa com gestores, técnicos das secretarias de educação, assistência social, saúde, instituições, representantes de conselhos e outros profissionais, formas de diálogos sobre os principais desafios e estratégias de prevenção.

De acordo com a Secretária de Assistência  social de Água Boa Helaine Cristina, o evento foi muito relevante no sentido de formatar e organizar uma rede de atenção as pessoas que, infelizmente por problemas diversos escolherem outros caminhos e se transformam em usuários de álcool e drogas. Quanto maior o envolvimento da sociedade, famílias e profissionais, a proposta para o fortalecimento de rede assistencial será melhor. “Com a realização deste projeto em Água Boa, acredito que proporcionamos uma grande contribuição para o enfrentamento desse problema que, lamentavelmente atinge grande parte dos lares de nossas famílias. Não podemos ficar parados. Gostaria que todos fizessem uma reflexão no sentido da redução dos fatores de vulnerabilidade e risco. Vamos nos empenhar cada vez mais, para que pessoas e entidades trabalhem interligadas. Queremos o fortalecimento dos fatores de proteção”. Disse Helaine Cristina

Participaram do encontro o Coordenador de Políticas sobre Drogas em Mato Grosso (SEJUDH) Néio Lúcio Monteiro Lima e a Assistente Social Letícia de Arruda Monteiro Albuquerque (APDM)

Para a coordenadora do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Suzy Nunes Medeiros de Água Boa, o evento superou as expectativas e atingiu seus objetivos, criando formas de diálogo, reflexão e formação sobre as ações intersetoriais do programa e metodologias de atuação. “Acredito que o encontro foi muito oportuno. A troca de experiências é essencial para definir os desafios do dia- a- dia e, quem sabe, até encontrar soluções. Foi um momento produtivo, uma excelente oportunidade pra não ficar só na teoria. Acredito que seja importante que todos se envolvam na busca de ações para combater o mal da dependência que, infelizmente, destrói pessoas de todos os níveis sociais” completou.