Prefeitura de Água Boa. Limpeza em terrenos baldios começa dia 12 de novembro.

Postado em 05 Novembro 2018
por Ascom - AB
em Cidades
Acessos: 60

A Gerência de Urbanismo de Água Boa vai iniciar no próximo dia 12 de novembro, o período de roçagem e limpeza nos terrenos baldios da cidade. Embora este serviço seja de responsabilidade dos respectivos proprietários, muitos não tomam as devidas providências e a Prefeitura fica com a obrigação da manutenção.

Segundo o Gerente de Tributação Gilson Galli, a cidade tem cerca de 03 mil terrenos sem construções. Nesta época do ano, a maioria fica  com o mato alto, ocasionando uma série de desconfortos para toda a população.  “Para deixar a cidade limpa e com bom aspecto, mais uma vez vamos realizar o serviço de limpeza. Isso representa custos para os cofres públicos. O recurso poderia ser destinado a outros setores. Mas, infelizmente, muitos proprietários de lotes particulares preferem esperar pela iniciativa da Prefeitura. Hoje, a taxa cobrada pela limpeza nos terrenos particulares é de R$ 0,60 por metro quadrado, o que significa que o valor final, varia de acordo com o tamanho do lote. Em nome do Prefeito Mauro Rosa, pedimos que os donos de terrenos particulares, cuidem de seus imóveis e os deixem sempre limpos, evitando assim maiores transtornos e colaborando para uma cidade sempre limpa, bonita e com mais segurança”. Comenta Galli

De acordo com Gilmar Giacomolli, a Gerência de Urbanismo está concluindo o cronograma da roçagem e limpeza. Mas uma coisa é certa. O serviço começará oficialmente dia 12 de novembro. “Os terrenos baldios causam inúmeros problemas para a comunidade. Recebemos todos os dias diversas reclamações que o mato e o lixo nestes locais afetam o dia-a-dia dos bairros, proliferando insetos, animais peçonhentos e diminuindo a segurança da população. São áreas onde o mato cresce rápido, principalmente no período de chuvas. Mais uma vez vamos realizar esta ação de limpeza. Mas, se enganam aqueles que acham que o serviço é de graça. Porém, solicitamos o apoio e a colaboração de todos. Uma cidade limpa é uma cidade saudável”.