Recape Asfáltico Chega ao Setor Operário

Escrito por Assessoria de Imprensa
às 26 Abril 2016
Acessos: 755

lama01pA equipe responsável pela revitalização das vias urbanas de Água Boa através do recape com a lama asfáltica, que em março já havia coberto 300 mil metros de ruas, esta semana contempla mais um setor, avançando sobre o pavimento do Bairro Operário.

lama02pDe acordo com o Secretário Municipal de Infraestrutura, Caetano Rezende, este é um trabalho de prevenção contra a deterioração natural das ruas, sofrida pelas intempéries e pelo próprio tráfego dos veículos, planejado pelo executivo para manter em dia sua cidade.

lama03pComo todo trabalho de obras, a passagem dessa lama causa um breve desconforto na entrada e saída das residências, mas por pouco tempo. A orientação é de que os transeuntes evitem passar sobre o produto, sob risco de manchar seus veículos e estragar o serviço.

O prazo de cura da lama para o clima local tem sido de 24 horas, quando a equipe remove os cones de islamento e libera a passagem dos veículos sobre o asfalto recapado.

Estado Abre Edital para Manutenção de Estradas em Água Boa e Outros Municípios

Escrito por Assessoria de Imprensa
às 12 Abril 2016
Acessos: 427

proestradasO Governo de Mato Grosso, através da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (SINFRA), abriu recentemente o Edital Nº 002/2016 de Pregão Presencial de menor preço por lote para contratação de empresa para manutenção preventiva de mais de 27.000 quilômetros de estradas.

O investimento faz parte do programa da atual gestão Pró-Estradas/Manutenção que visa a conservação periódica das rodovias estaduais e que neste pacote de serviços irá contemplar os municípios de Água Boa, Alta Floresta, Alto Garças, Cáceres, Confresa, Cuiabá, Juína, Sinop e Tangará da Serra.

O pregão presencial será realizado no dia 20 de abril, às 09h00, na Superintendência de Aquisições e Licitações da SINFRA, localizada na Rua-J, Setor “A” do Edifício Engenheiro Edgar Prado Arze, em Cuiabá.

Prefeitura Estimula o Controle Biológico do “Mosquito da Dengue”

Escrito por Assessoria de Imprensa
às 15 Março 2016
Acessos: 478

Por Luiz Omar Pichetti

crotalaria01A Prefeitura de Água Boa, através da Vigilância Sanitária e Ambiental em parceria com a Gerência de Urbanismo estão estimulando formas alternativas de combate ao mosquito causador da dengue, do Zika Vírus e da febre Chikungunya, desenvolvendo o plantio da Crotalária como forma de combate ao Aedes Aegypti.

crotalaria02A Crotalária é uma leguminosa bem difundida e adaptada na região, utilizada nas lavouras para combater nematoides e também como cobertura verde.

Funciona assim: Semeada, a Crotalária desenvolve-se rapidamente e, em torno de três meses, floresce abundantemente. Suas flores atraem a libélula, inseto que coloca seus ovos em águas paradas e limpas, exatamente da mesma maneira que o mosquito Aedes.

LIXO X CONSUMISMO X EDUCAÇÃO

Escrito por Assessoria de Imprensa
às 08 Março 2016
Acessos: 880

Por: Aurea Soares de Campos

SANEAMENTO01MPensando na História do Lixo, podemos observar, que o lixo existe desde que o mundo é mundo, ou melhor, desde que o homem passou a fazer parte dessa história. Na pré-história, os homens viviam em grupos nômades e alimentavam-se da caça, da pesca e dos vegetais e os restos da refeição, dos ossos, das casca dos frutos, usavam peles e moravam em cavernas, e acabavam deixando em suas cavernas esses lixos, e conviviam com isso no seu limite, e quando não conseguiam mais conviver com aquela realidade eles migravam para outra caverna, e o lixo ou resíduos produzidos por eles eram largados no solo e seguiam o ciclo natural, mas devemos considerar que o resíduos eram basicamente orgânicos e mesmo os que duravam mais tempo para serem absorvidos pelo meio, uma hora isso aconteceria, e acontecia.

SANEAMENTO02MOs anos foram passando, os homens foram mudando e a visão do lixo como problema a ser enfrentado só se firmou no século XIX, quando a Revolução Industrial instituiu um novo patamar de tecnologia, de conforto, de produtos, aguçando assim a necessidade no novo homem para sempre adquirir o novo e o mais moderno, então, os resíduos que eram gerenciados nas casas, nas fazendas, e nas cidades, passaram a ser montanhas de resíduos de todos os tipos, orgânicos, recicláveis, tecnológicos, etc..., assim começamos a perder o seu controle. Desde então o lixo, passou a ser visto como um problema de saúde pública e ambiental, assumindo o seu papel de causador de várias doenças, passando a ser um desafio para a administração pública e para a humanidade.

Praça do Setor Vila Nova Está Sob Reforma

Escrito por Assessoria de Imprensa
às 02 Março 2016
Acessos: 443

vilanovapraca 03A equipe da Secretaria Municipal de Infraestrutura está reformando a Praça do Setor Vila Nova, localizada na tríplice esquina entre a Rua Ipê, com a Rua 31 e a Rua da Represa, de frente ao Posto de Saúde.

vilanovapraca 01Nesta segunda-feira, 29 de fevereiro, começaram os trabalhos de demolição, onde foram removidas as mesas e bancos, desmanchadas a calçada e o parquinho que serão todos substituídos por novos.

O Gerente Municipal de Urbanismo Gilmar Giacomolli explica que a nova praça terá uma academia pública, semelhante as que estão disponíveis em outras praças, além de toda a estrutura de bancos, mesas, parquinho e iluminação adequadas aos padrões atuais.

Prefeitura Continua Recape Asfáltico em Toda Cidade

Escrito por Assessoria de Imprensa
às 02 Março 2016
Acessos: 444

recape01Os trabalhos anuais de revitalização das ruas de Água Boa através do recapeamento asfáltico tiveram início ainda em novembro de 2015, no setor LC, completando até agora mais de 250 mil metros quadrados de lama asfáltica.

recape03Nesta semana a equipe da Secretaria Municipal de Infraestrutura está trabalhando no Setor Rodoviário, dando continuidade a este projeto, com o objetivo de contemplar todas as ruas e avenidas da cidade, totalizando aproximadamente 600 Mil metros quadrados de área, com investimento de 1,5 Milhões.

De acordo com o Gerente Municipal de Urbanismo Gilmar Giacomolli, as pequenas erosões causadas pelas intempéries e pelo trafego ao longo do tempo são tidas como naturais, onde a gestão municipal tem seu plano de restauração e se mantem alerta para eventuais emergências.