Saúde Básica de Água Boa atinge nota 9,25 no desempenho do “Previne Brasil”

A cada quatro meses, o desempenho de todos os municípios brasileiros na atenção primária é avaliado, gerando impacto no financiamento federal. Nesse contexto, o Ministério da Saúde divulgou o resultado do segundo quadrimestre de 2023, e Água Boa teve uma grande evolução, alcançando a nota de 9,25. 

“Quando iniciamos a gestão tínhamos a pontuação de 3,8 e depois fomos buscando melhorias dentro da nossa assistência e hoje na última avaliação do desempenho, referente ao segundo quadrimestre deste ano, Água Boa está com a pontuação de 9,25”, explicou o Secretário Municipal de Saúde Mateus. 

“Estou muito contente e parabenizo toda a equipe da Saúde. Cada vez mais, a gente vai buscar melhorias, por ser esse um objetivo da nossa gestão na questão do acesso e da resolutividade da nossa saúde para a população de Água Boa”, declarou Mateus.

Ainda de acordo com o gestor, é muito importante destacar que o aumento da pontuação nesses últimos anos não está só relacionada com números, afinal “essa nota só reforça o quanto a gente vem buscando melhorias, por isso ela representa uma melhora na oferta de saúde para a população de Água Boa”, completou o secretário.

Para o prefeito Dr. Mariano, “é uma grande alegria receber essa informação pois esta nota é mais uma prova de uma gestão eficiente, aliada a uma equipe comprometida que busca sempre fazer o melhor pela população”

 Nesta avaliação do governo estão estabelecidos sete indicadores que compreendem as ações de Saúde da Mulher, Saúde Bucal, Pré-Natal, Saúde da Criança e Doenças Crônicas (Hipertensão Arterial e Diabetes Melittus). São eles:

  • Indicador 1: proporção de gestantes com pelo menos 6 (seis) consultas pré-natal realizadas, sendo a 1ª (primeira) até a 12ª (décima segunda) semana de gestação. 
  • Indicador 2: proporção de gestantes com realização de exames para sífilis e HIV. 
  • Indicador 3: proporção de gestantes com atendimento odontológico realizado. 
  • Indicador 4: proporção de mulheres com coleta de citopatológico na APS. Indicador 5: proporção de crianças de 1 (um) ano de idade vacinadas na APS contra Difteria, Tétano, Coqueluche, Hepatite B, infecções causadas por haemophilus influenzae tipo B e Poliomielite inativada. 
  • Indicador 6: proporção de pessoas com hipertensão, com consulta e pressão arterial aferida no semestre. 
  • Indicador 7: proporção de pessoas com diabetes, com consulta e hemoglobina glicada solicitada no semestre. 

 De acordo com a assessora de gestão e sistema do SUS, Kátia Martins, “o município de Água Boa teve uma evolução muito grande,  saindo de 3,8 para 9,25. Essa avaliação quadrimestral feita pelo governo federal para todos os municípios, gera o recurso financeiro para os próximos quatro meses. Em 2020 estava com 3,8, em dezembro de 2021 estava com 7,79, em dezembro de 2022 já estava com 8,39 e agora foi avaliado e teve um salto, passando para 9,25, ou seja, está recebendo mais de 90% do recurso da Saúde”, explicou.

 E complementou, “No decorrer desses anos teve abertura de novos ESFs, hoje o município conta com 12 unidades ESFS, então são 12 equipes trabalhando de segunda à sexta-feira e essa quantidade de unidades faz com que eles consigam atingir esses números cada vez maior, porque quanto mais equipes temos, mais pessoas conseguimos atender, desafogando aquelas unidades que já estavam lotadas. Então, essa nota é só uma consequência do que a Saúde de Água Boa está investindo na população”.