CAPS promove evento em alusão ao Dia da Luta Antimanicomial no Brasil

Um dos lemas da luta, celebrada no dia 18 de maio, é o combate ao isolamento de pessoas com sofrimento mental.

Em alusão ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial, o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), Vida Nova, realizou, nesta quinta-feira (18), uma manhã de programações destinadas aos usuários do centro. A ação aconteceu na praça do Vila Nova reforçando o tratamento na comunidade e a celebração da luta em espaços públicos.

A enfermeira e coordenadora do CAPS Vida Nova, Denise Paixão, agradeceu todos os envolvidos e ressaltou a importância de celebrar essa data e de continuar lutando pela garantia de direitos,reabilitação, inclusão de pessoas com problemas mentais e principalmente pelo tratamento em liberdade, rompendo com o modelo de tratamento em manicômios.

Explicou ainda que, “um dos objetivos da luta é garantir às pessoas com transtornos mentais ou que vivenciam algum sofrimento psicológico, tenham seus direitos básicos respeitados na sociedade e sejam tratados de forma digna”.

No evento, os convidados tiveram a oportunidade de apreciar a apresentação musical do saxofonista Billy Brasil, da Secretaria Municipal de Cultura, um momento de atividades laborais com o Educador Físico Renan Correia Ribeiro, da Associação Pestalozzi, e foi ofertado vacinação contra influenza. Também realizaram duas danças circulares conduzidas pela equipe de profissionais e pinturas faciais que foram oferecidas de forma voluntária pela pastora Jemima Buarque.

Na praça também foram expostos cartazes produzidos pelos próprios pacientes em uma oficina de Cidadania realizada no CAPS, nesta terça-feira (16), organizada pelas Assistentes Sociais Lisiane, Ciomar, a psicóloga Karine e a artesã Maria, na data o grupo também teve a oportunidade de celebrar o dia das mães. 

Veja a seguir as fotos dos dois eventos: